• Maia

A tromba D’água e o choro. Analogia e reflexões.



Você já viu uma tromba D’água acontecendo?

Sabe o que é?


Já parou para pensar no quanto ela tem as mesmas características das nossas crises de choro?


Hoje conversando com minha querida amiga Lívia ela me trouxe essa analogia das semelhanças entre uma crise de choro e uma tromba D´água, então eu resolvi escrever para que mais pessoas tenham a oportunidade de refletir sobre isso.


Quando viemos ao mundo a nossa primeira ação foi chorar e assim por um longo período choramos, para expressar nossos sentimentos, emoções e dores físicas. Mas então crescemos e aprendemos a nos expressar verbalmente, então uma questão é levantada, porque os adultos expressam emoções e físicas se podem falar? O por que da crise de choro?


Gostaria então de te explicar o que é uma tromba D’água e o que ela tem a ver com nosso choro.


Tromba D’água é um termo popular que se refere à um aumento repentino no volume de água de rio ou cachoeira, formando portanto uma enxurrada destruidora. Cabeça D’água seria o nome mais correto já que tromba d’água é o nome de um fenômeno em que um tornado “suga” a água do mar. Mesmo assim, as pessoas preferem o termo “tromba” ao invés de “cabeça”.

Este aumento repentino do volume da água tem alto poder destrutivo.

Quando se está em um rio, uma tromba D’água pode aparecer e destruir tudo em questão de segundos. Ela destrói tudo em seu caminho, levando consigo o que encontrar. É potencialmente letal!


A crise de choro, por sua vez acontece por causa de emoções negativas, que geralmente se acumulam, causando um certo sufoco e quando transborda, o choro é incessante e também pode ser destruidor, causando consequências devastadoras, tanto em quem chora quanto em quem está por perto.


Um choro normal dura aproximadamente dois minutos, segundo especialistas e pode ser estendido até 15 minutos quando compulsivo, aquele que você chora sem parar, podendo causar dificuldade na respiração e pode até emitir sons.


A trombá D’água acontece pelo aumento repentino no volume e na força da água dos rios e nós, como seres humanos, somos inundados por um mar de emoções que nos arrancam lágrimas, seja por decepções, tristeza, ou até pela falta de palavras, causada pela dor emocional.


A tromba D’água pode acontecer por excesso de detritos, como folhas e galhos, enquanto a crise de choro ocorre por causa de emoções negativas que acumulam, causando um certo sufoco, e que, quando transborda, o choro é incessante.


A tromba D’água altera a turbidez da água porque a pressão levanta sedimentos do fundo do rio e retira areia e barro das margens.


A jornada em que vivemos, muitas vezes faz o mesmo conosco, pois é cheia de altos e baixos. Um dia estamos bem e no outro nem tanto assim, especialmente por sermos mulheres e cíclicas, gatilhos emocionais como padrões de repetição, memórias dolorosas e estresse podem gerar uma grise de choro, porque acumulamos tantos acontecimentos, que no momento em que uma lágrima é derramada, outras vem em seguida.


Mas, então, como se salvar da tromba D’água e da crise de choro?


Para se salvar de uma tromba D’água é necessário boiar com as pernas na direção para onde o rio corre (rio abaixo) para absorver impactos e desviar-se eventualmente de possíveis obstáculos (pedras, galhos).

Tentar também nadar na diagonal em direção à margem e, ali, se agarrar a algo para sair do curso d’água.

Saia da água caso identifique qualquer um dos sinais e vá para o ponto mais alto e afastado possível do rio.


É o mesmo que devemos fazer diante de uma crise de choro, tentar lutar contra ela só vai piorar as coisas.

E preciso deixar transbordar, deixar o rio de lágrimas seguir seu curso e fluir.

"Nadar" para a margem e pedir um colo, um abraço, algo que te faça se sentir acolhida também vai aliviar, assim como "nadar" para a margem da situação; se afaste por alguns momentos daquilo que está te provocando o choro e tente ir para um refúgio, um lugar de paz, seja no ambiente em que você se encontra, ou mesmo no seu refúgio mental, aquele que ninguém pode ir. Visualize e principalmente se acolha!


Uma crise de choro, assim como a tromba D’água nunca acontece por acaso e nunca devemos desprezá-la. Esse tipo de choro tem motivos que muitas vezes estão ocultos, escondidinhos lá no fundo da nossa alma e nem sempre acontece pelas situações que estão ocorrendo naquele momento. As crises de choro revelam que coisas na nossa vida precisam fluir e encontrar seu rumo, "rio abaixo' e quando se prolongam por muitos dias é necessário ficar atenta, pode ser necessário auxílio para entender o que está acontecendo dentro de você.


Todas nós precisamos de ajuda, na verdade dependemos umas das outras para que possamos fluir em harmonia e pedir auxílio não é demonstrar que é fraca e sim que é forte, pois está tendo a coragem de reconhecer que precisa mudar alguma coisa em sua vida.


Com amor e acolhimento,


Maia





17 visualizações
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram

Copyright © Maia Inspira - Todos os direitos reservados

CNPJ: 20.048.308/0001-14

 maiainspira@gmail.com